Sete anos depois de ter formalizado o pedido de adesão, a Islândia desistiu de se tornar membro da União Europeia.

A crise da zona euro, a aplicação de quotas sobre a pesca e uma recuperação económica de sucesso feita à margem do clube dos 28 são os factores apontados para explicar a decisão do governo conservador e eurocéptico de Reiquiavique.

COMENTÁRIOS

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.