O Fundo Monetário Internacional (FMI) defende que a reestruturação da dívida grega pode ser inevitável. A instituição liderada por Christine Lagarde diz que quando a dívida pública é insustentável a sua reestruturação é a melhor decisão a tomar.

Num artigo publicado ontem, o FMI defende, de forma pública e inédita, a reestruturação da dívida pública de alguns países.

O FMI deixou ainda críticas indiretas à Grécia ao referir que fazer de conta que dívidas impagáveis podem ser pagas só vai esgotar a eficácia dos esforços dos credores.

O artigo aponta ainda à falta de realismo das metas usadas para avaliar a sustentabilidade da dívida e que servem de base aos programas, incluindo o europeu.

COMENTÁRIOS

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.