O Governo disse hoje que a revisão em alta do crescimento económico no quarto trimestre de 2016 está "ancorada em sinais positivos para o futuro" e que reforçam a convicção de que o PIB irá crescer 1,5% este ano.

"Estes dados confirmam ainda o rigor das estimativas subjacentes ao Orçamento do Estado de 2017, reforçando a convicção do Governo nos objetivos orçamentais e de crescimento para 2017", lê-se no comunicado divulgado hoje pelo gabinete liderado por Mário Centeno, no dia em que o Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 1,4% em 2016 e reviu em alta o crescimento homólogo do quarto trimestre para 2%.

Segundo as Finanças, estes dados "confirmam a aceleração da produção nacional", considerando ainda que a "aceleração do PIB está ancorada em sinais positivos para o futuro".

O Governo diz que neste resultado do PIB "o investimento teve o principal contributo, com um crescimento homólogo de 2,6% e de 5% face ao terceiro trimestre", acrescentando que "este reforço do investimento é fundamental para a sustentabilidade do crescimento económico ao longo de 2017".

No Orçamento do Estado deste ano, o executivo liderado por António Costa prevê um crescimento económico de 1,5%.

Ainda neste comunicado, as Finanças destacam as previsões divulgadas por Bruxelas para o crescimento da economia portuguesa, dizendo que a estimativa de crescimento do PIB de 1,4% em 2016 "supera a previsão recentemente divulgada pela Comissão Europeia de 1,3%".

Por fim, são destacados ainda os "sinais positivos do mercado de trabalho" de final de 2016, sublinhando que "o emprego no quarto trimestre de 2016 cresceu 2,4% em termos homólogos" e que no mesmo mês "a taxa de desemprego baixou para 10,2%, o valor mais baixo desde março de 2009".

Já hoje o INE divulgou a estimativa provisória para a taxa de desemprego de janeiro, avançando que situou-se nos 10,2%, mantendo o valor de dezembro.

Lusa

COMENTÁRIOS

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.