"Nenhum orçamento se gere num contexto isento absoluto de risco"

28.07.2016 00:13

Apesar da decisão de não aplicar nenhuma multa a Portugal, a Comissão Europeia deixou algumas recomendações ao governo. O ministro dos negócios estrangeiros, Augusto Santos Silva, esclarece, no entanto, que há margem no orçamento do estado para cumprir as metas exigidas sem ser preciso subir impostos.

COMENTÁRIOS

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.